Posted in English, Portuguese

Quiz: New Squids on the Blog

Hey, do you want to try a little game? It’s a game about games. Meta.

Here are some descriptions in Portuguese of British children’s games. See if you can work out which one I am desperately trying to describe in my clunky, awkward Portuguese. They’re all traditional playground favourites – the original challenge was to list the games that would be included in Squid Game if it were to be remade in your own home country, so they should be pretty recognisable but I’ll put the answers at the bottom.

Credit section: didn’t come up with the list: I pinched it off a friend on another site but it “bateu certo com as escolhas que eu faria”. The very kind u/dani_morgenstern corrected the first 6 of the texts and u/H_doofenschmirtz sorted the last, but I’ve made some minor changes since, so any remaining goofs are my own)

British squid Game - Conkers
Probably a bit of a clue here, but which one is it?

Game 1

Neste jogo, uma pessoa é escolhida para ficar no centro do campo (provavelmente um parque infantil ou recreio ou uma parte da rua). Os concorrentes (quantos mais melhor!) ficam por um lado. Quando o bulldog está pronto, grita o nome do jogo e os outros correm do seu lado para o lado oposto sem serem derrubados.
Cada jogador apanhado fica no centro com o primeiro e o processo repete-se até um único jogado fica por apanhar. Essa pessoa é o vencedor. Como podem imaginar, este jogo causa muitos ferimentos. Existe uma versão menos violenta, no qual o so tem de tocar nos outros em vez de os atirar ao chão mas isso é uma seca.

Game 2

Este jogo era um dos mais cruéis possíveis, uma vez que a pessoa que estava a apanhar (em inglês dizemos “It”*) (“aquilo”? Ou talvez “A Coisa”, como a tradução do romance de Stephen King) tinha de perseguir os outros jogadores, geralmente do sexo oposto (pelo menos naquela altura, perseguir os do mesmo sexo nunca, nunca, nunca aconteceria!). Ao apanhar alguém, o caçador e o caçado davam um beijo, um ao outro. Digo que o jogo é cruel porque toda a gente corria muito devagar quando era alguém bonito ou um beto a caçar, mas andava muito depressa quando o perseguidor era alguém feio ou impopular. Muitas vezes, gritavam “Oh! Que nojo”. Os nerds, os esquisitos, os de roupas fora da moda nunca se sentiriam** mais excluídos do que durante este jogo.

Game 3

Ui! Como descrever este jogo? Sei lá. OK, prestem atenção, pois isto vai ser difícil: temos cá em Inglaterra uma espécie de árvore que nós chamamos “Castanheira de Cavalo” mas o nome português é Castanheira da Índia. Os seus frutos são quase iguais às castanhas bem conhecidas, vendidas nas ruas durante o outono, tirando dois factos importantes: têm um sabor nojento*** e são muito venenosas.
Portanto, em vez de comer os frutos, utilizamo-los num jogo. Furamos as castanhas com um espeto (de metal. Não somos ferreiros****). Depois enfiamos uma corda pelo buraco e fazemos um nó por baixo. Para que a castanha balance na ponta da corda.

No início do jogo, o primeiro jogador ergue a sua castanha e bate na castanha do outro. Continua assim até o jogador falhar o alvo e então os dois jogadores trocam posições, com o segundo a bater na castanha do primeiro. O vencedor é o último com uma castanha não partida.

Game 4

Há argumentos sem fim sobre o nome deste jogo. Assim como o terceiro, é um jogo daqueles que têm nomes diferentes nas várias cidades e zonas do país. Mas é um jogo bem simples.

Dois jogadores (ou quatro se quiserem jogar em equipa) ficam de pé***** aos lados opostos da rua. O primeiro jogador joga a bola (normalmente uma bola de futebol******) para o outro lado e tenta faz a bola bater na berma e saltar de volta para o seu próprio lado. Dobram os pontos se apanharem a bola antes que ela bata no chão. Depois tem oportunidade de fazer uma tentativa******* de bónus do centro da rua, e continuam assim até que falharem. O jogo termina quando a mãe dum jogador o chamar para jantar. O vencedor é o concorrente com mais pontos quando rebenta a bolha.

Quando era novo, este jogo era o mais aborrecido de sempre mas ao mesmo tempo, viciante. Só jogávamos se não houvesse nada mais para fazer mas uma vez que começávamos, continuávamos durante a tarde toda. E há quem ande a jogar na nossa rua em 2021 ainda que existam portáteis e consolas.

Game 5

Este jogo é muito parecido com o Luz Vermelho, Luz Verde, o primeiro desafio na série. Um jogador está de pé, longe dos outros. Está pessoa é… Uma espécie de animal… Os restantes perguntam-lhe as horas e se por exemplo a resposta for “três” os jogadores dão 3******** passos na sua direção. Podem avançar com grande passos ou delicados passinhos. O seu objetivo é aproximar-se do outro lado e tocar nas costas do animal, mas há um perigo. A qualquer momento, em lugar de dizer as horas, o animal pode gritar “hora de jantar” e correr atrás dos concorrentes mais próximos. A primeira pessoa a ser apanhado torna-se o animal da próxima ronda.

Game 6

Este jogo é muito mas mesmo muito fácil. O objetivo é pontapear uma bola de futebol contra as nádegas dum amigo.

É isso. Esse é o jogo.

Game 7

Este jogo era muito popular nas ruelas de Middlesborough mas quase desconhecido noutros lugares. Um grupo de jovens (aposto que eram todos rapazes) juntavam-se no jardim duma casa alheia. Em voz baixa, diziam “pedimos desculpa, estamos no seu jardim” e iam repetindo esta frase, em voz cada vez mais alta até que uma pessoa dentro de casa ouvisse o barulho e espreitasse lá para fora. Naquela altura, os jovens todos tinham de circundar a casa e escapar através do quintal por trás, por qualquer rumo disponível: por cima da cerca, através da sebe, a evitar os cães ou as galinhas. Ninguém furtava nada. O nome é um mistério. Rapazes, hem?

Answers

  1. British Bulldog
  2. Kiss Chase (The Portuguese version of this game is called Bate-pé.)
  3. Conkers/Cheggies
  4. Kerby/Gutters
  5. What’s The Time Mr Wolf? (the Portuguese equivalent of this is called “Mamã da licença?”)
  6. Red Arse (this is the only one I hadn’t actually played before – the person who wrote the list is younger than me so maybe it’s after my time)
  7. Theft and Shrubbery

Theft and Shrubbery provavelmente não existia na realidade – um comediante contou a história num programa televisivo e afirmou que era verdadeira mas… 🤔)

Correction Notes

* in Portuguese the equivalent to “you’re it” is “és tu a apanhar”.

** I thought I’d be clever here and use mesoclise because it’s in the conditional tense but it’s a negative statement so you have to use proclise. Don’t know what either of those words mean? Don’t worry, it’s not as complicated as it sounds. It’s just about where the pronoun goes, relative to the verb.

*** One of the weird idiosyncrasies of the language is that the verb “saber” can mean “ter sabor” (see here, definition #9) but it seems to be a bit tricky to use. I tried “sabem nojento” but that was a no.

**** Quite pleased with this. It’s a reference to an idiomatic expression – the first one on this list.

***** It’s always struck me as odd that there isn’t a dedicated word for “stand” in Portuguese, you just have to say ficar/estar de pé (stay/be on foot)

****** Football is the name of the game, not the object so you can’t just say “comprei um futebol”, it has to be a football ball. Uma bola de futebol.

******* I went a bit too literal here and used “tiro” (shot) but no, unless there’s a gun involved, it’s not that.

******** You give three steps (dar), not make three steps (fazer) or take three steps (apanhar)

Author:

Just a data nerd

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s