Posted in Portuguese

This Lã Is Your Lã

I wrote a couple of knitting-related texts so here they are with corrections. To explain the puns: =Wool, Tricô is knitting, from the French Tricot. The verb form can be “tricotar” or “tricotear” or just “fazer tricot” and finally, Malha can mean knitwear (among other things; it’s generally any kind of mesh or netting), but confusingly the verb form “malhar” doesn’t mean “to knit”. If you look it up on Priberam it has heaps of different meanings but none of them is what you think it’s going to mean. Likewise if you Google “malhador” you’ll find it’s mainly personal trainers and people in the fitness industry. It’s confusing. There are corrections at the bottom of each. I’m out here trying to learn from my mistakes and I hope they’re helpful to others too. As usual, thanks go out to the correctors on r/Writestreakpt – in this case, Dani Morgenstern and Cataphract – for their patient explanations.

The Many-Coloured Lã

1 – Malhasculinidade Tóxica

Sou velho e por isso há muitos aspectos da cultura moderna que não entendo. Entre eles, há uma comunidade de tricotadeiros (e outros fãs de lãs) que é uma das comunidades mais “politicamente correctas” e condenatórias na Internet (Intermalha?). Há várias histórias de sites dedicados à malha nos quais os membros se juntam em várias fações rivais que acreditam serem mais santas do que as outras e entram em guerra civil*

O exemplo mais recente é uma polémica que tem a ver com um site chamado knitting.com. O site é assunto de uma série no YouTube porque uma empresa chamada “ecom crew” (basicamente “equipa de negócios online”) comprarou o domínio com o propósito de estabelecer uma loja Online. Boas notícias não é? Mais lojas significa que haverá mais opções. Mas há um problema: foi fundado por dois homens brancos. Para mim, isto é positivo. Tradicionalmente, o tricô era considerado uma atividade feminina; se houver homens que** querem tricotar, força, digo eu. Mas nem todos vão concordar comigo e não há problema. Afinal, se não gostares de um site, há um remédio fácil: não o visites.

Mas isso não chega. Membros da comunidade ficaram zangados. Apesar de o site ainda não ter aberto, havia já denúncias contra estes homens: iriam “homensplicar***” o tricô: iriam roubar padrões de outros sites; eram racistas contra chineses (por acaso, ambos os homens são casados com chinesas, mas ninguém quer saber). A empresa encara um grande desafio: já contratou muitas pessoas e investiu muito dinheiro em construir o site, mas, uma vez que tantos dos seus clientes estão a espalhar boatos de que os homens querem principalmente tricotar bandeiras nazis ou seja o que for, a sua estratégia de comercialização está à beira de ser frustrada antes da estreia do site!

*I think this is a pretty complicated sentence and my first attempt went so wrong that the correction ended up saying something other than what I was driving at. This is my second go and I hope it’s better. I’m talking about rival factions breaking out on message boards and denouncing each other for their lack of purity.

**There’s a whole show dedicated to men who knit in the Açores in this video from RTP. Their accents. Wooh, mama!

***This word actually does exist as an equivalent of “mansplain” although if you paste it back into gtranslate it translates it as “mensplicate” which is now my favourite word.

Mensplication Femsplicated

2 – Tricãô

Escrevi um texto ontem sobre os malucos na comunidade de tricô, mas no mesmo dia ouvi falar de um projecto que está em andamento aqui nesta ilha húmida que restaura a minha fé neste passatempo. A nossa rainha está quase a chegar ao sexagésimo aniversário do seu reinado. O instituto de mulheres hum… Como posso descrever o instituto de mulheres? É um clube de senhoras que tem* uma reputação de ser tradicional, antiquado, talvez conservador**. O instituto está a fazer um jogo. Vários membros tricotaram cãezinhos*** de lã. São corgis (a raça preferida de sua majestade). Irão esconder estes brinquedos em vários sítios na cidade. Quem encontrar um pode ficar com ele, claro, mas há um que contém um corgigo… hum… um código que dá acesso a uma festa para celebrar o aniversário da Rainha Isabel

Gosto muito disto. É a minha história preferida da semana que tem a ver com a malha.

*We have this dilemma in English too, but it’s not often that’s its as clear as this. The way the sentence is set up, the subject is a club (masculine singular) for women (feminine plural), so when we get into the verb, are we talking about the women – in which case we have to use têm – or the club – which would be tem. My thinking was that the Women’s Institute has a slightly old-school vibe and thats what some people like about it – so I’m talking about the club’s reputation. If you look at it the other way then we have to imagine that there are all these women who have a reputation for being a bit fuddy-duddy and one day someone takes them aside and says “Hey, Violet, nice twinset. The rest of us were chatting and we wondered if you had considered joining the WI with the rest of your kind?”

**Who knew one sentence could have so many pitfalls in it? OK, so we’ve established that we need “tem” and not “têm” but now we’ve got another noun in the mix. When I wrote the first draft, I was thinking in English and translating “a conservative reputation” – uma reputação conservadora. But is it really the reputation that’s Conservative? Don’t we mean that the club (or the women) has (or have) a reputation for being Conservative? So if I’m thinking of the club, my adjectives need to align with the gender of the club, surely? And for good measure, I needed to reword the sentence slightly.

So, taking those last two bullets into account, I changed “O Instituto de Mulheres (…) é um clube de senhoras que têm uma reputação tradicional, antiquada, talvez conservadora.” to “O Instituto de Mulheres (…) é um clube de senhoras que tem uma reputação de ser tradicional, antiquado, talvez conservador

***Cãozinho is one of those tricky words like Qualquer whose plural form changes in the middle. It’s not surprising though because it’s related to “Cão”.

Cão->Cães… so… Cãozinho ->Cãezinhos

Posted in English

Synonymous Bosch

Found our today that the word nora has two meanings. One is Daughter-in-law (I already knew this one) and the other is Waterwheel. Why those two things? I dunno.

Anyway, i was straight in there with a pun. I asked my wife to proof-read it for me to make sure I hadn’t ballsed up the grammar too badly. She’s very patient.

Posted in Portuguese

Um Trocadilho Inglês

A minha filha marcou uma consulta com a dentista ontem às duas e meia da tarde. Para nós, uma família que adora piadas (ou melhor dois de nós adoramos), este facto é mesmo engraçado porque em inglês, “as duas e meia” (two thirty) soa igual a “dorzinha de dente” (tooth hurty).
“two thirty” diz a macaquinha
“sim” respondo eu
“tenho de ir ao dentista” diz ela
“ah ah ah ah” respondo eu.
Coitadinha da mãe.

Posted in English, Portuguese

Piadas de Tiozão

Apparently piadas de tiozão (“big uncle jokes) are what Brazilians call dad jokes. Older subscribers who have endured three or more years of this blog (I raise a glass of Licor de Beirão in your honour) may remember that the European equivalent is “Piada Seca

I inflicted two in the world today.

Como se chama um cantor que tem muita sede?

Justin Beber

Como se chama um cantor que tem um leque e um tambor?

Justin Tamborleque