Posted in English

Compound Verbs

Hard Mode Homework. From Português Outra Vez: using verbs with prepositions. Often the meanings of the verbs can change so radically with the choice of preposition that it basically acts as a compound verb. The base verbs it offers are these

  • Andar
  • Fazer
  • Ficar
  • Ficar-se
  • Vir
  • Voltar
  • Voltar-se

Each can use a variety of prepositions and I’m using the Guia Prático de Verbos com Preposições by Helena Ventura and Manuela Caseiro to pin down which is which. I often use some of these without quite realising why and it’s useful to spell it out.

Quite often, I’ll come across a feature of Portuguese and think it’s weird and unlike anything in English and then I realise that, no, we do have them, we just don’t notice them because nobody draws attention to their existence. Think of the difference between “Stick to”, “Stick out” and “Stick around” for example – or “Pass by”, “Pass over”, “Pass for” and “Pass out”.

Andar

  • Andar a (+inf) = to progressively achieve something (ando a ler Fernando Pessoa)
  • Andar com = to feel (anda com dor de dentes) OR to live with (ele agora anda com gente muito esquisita) OR to have something with you (ela anda sempre com o telemóvel)
  • Andar de = to use some form of transport (ando de bicicleta)
  • Andar em = to frequent (ela anda na Faculdade de Direito) OR to achieve (ela anda em grandes obras na casa de praia)
  • Andar para = to have an intention to do something (ando para ir ao cinema)
  • Andar por = to approach (o preço do carro anda por dez mil euros) OR to visit, pass through, hang out in (gosto muito de andar pelos parques)
  • Andar sem = to be without something (o Pedro anda sem atenção)

Fazer

  • Fazer com (que) = to force (fizeram com que o ministro aceitasse as reivindicações) OR to have a consequence (a avaria na EPAL fez com que alguns lisboetas ficassem sem água durante muitos dias)
  • Fazer de = to act like (o Pedro fazia de palhaço) OR to transform (os E.U.A. disseram que queriam fazer do Iraque uma pátria livre)
  • Fazer… Por… To do something for (or on behalf of) someone (a Patricia fez o trabalho pelo colega)
  • Fazer por (+inf) to make an effort (ela faz por gostar de bacalhau mas não consegue)

Ficar

  • Ficar a =to be in a place (Lisboa fica a cerca de 300 quilómetros do Porto) OR to stay somewhere (não fiquei a assistir ao espectáculo ao final)
  • Ficar com = to get, or keep hold of (fico com a blusa verde) OR to continue to feel (fico sempre com medo quando ouço barulhos estranhos)
  • Ficar de (+inf) =to promise to do something (ele ficou de passar por minha casa às nove horas)
  • Ficar em = to stay, to be situated – similar to ficar a (o Hospital fica em Lisboa, a atleta Rosa Mota ficou em primeiro lugar)
  • Ficar para =to be destined for something (o colar de pérolas fica para ti) OR to be deferred (a nossa conversa fica para amanhã)
  • Ficar por =to support (nas discussões ela fica sempre pelas mulheres) OR to substitute for someone (o meu colega ficou por mim) OR to cost (o fato ficou por cem euros) OR to remain uncompleted (as camas ficaram por fazer porque ela teve de sair à pressa) OR to stop (hoje ficamos por aqui)
  • Ficar sem =to lose or be deprived (ficamos sem água toda a tarde)

Ficar-se

  • Ficar-se por =to limit oneself to (na reunião com os seus apoiantes, o presidente ficou-se por um discurso breve)

Vir

  • Vir a =to attain an objective (se vice estudar muito, pode vir a falar português corretamente)
  • Vir de =to finally do something (era minha intenção saudar os alunos que vinham de chegar)

Voltar

  • Voltar a =to repeat an action (o telefone voltou a tocar)
  • Voltar para =to turn something toward (voltaram os olhos para o céu)

Voltar-se

  • Voltar-se para =to turn toward (voltei-me para ele e disse-lhe tudo o que oensava

The book lists several other combinations of verbs and prepositions but I don’t think they are different enough from their original meanings to bother defining like this. For example, vir normally means “come” and you can come to, come from, come by and so on. Voltar means return, and you can return to, from, whatever. It’s not rocket science.

OK, here we go… I’ll put my answers in brackets. When I get it wrong, I’ll cross out my answer and replace with the corrected version.

A Teresa (anda para ficou de) passar por minha casa hoje à noite para estudarmos juntas, espero que não falte. [hm, I don’t think my answer was too bad. Maybe not the best one, but doesn’t seem wrong either…]

Após muitos anos no estrangeiro p Zé, cheio de saudades, (voltou para) Portugal

Lisboa (fica a) cerca de 300km

O excesso de açúcar é de álcool (faz com) que as pessoas fiquem obesas

Quando eu morrer, o meu colar de pérolas (fica para) a minha neta Joana*

Para cá chegares mais depressaa, sugiro-te que (vir venhas pela) autoestrada.

De repente (voltou-se para) o chefe e disse-lhe tudo o que lhe ia na alma.

Costumas (andar de vir a) pé ou (andar vir de) autocarro para (andar vir para ) a faculdade? [The word “para”, just after “autocarro” is missing from the book but it doesn’t make any sense without it, so I’m not 100% sure but I think it should be there]

Porto Covo (fica na) costa vicentina, (fica ao no) litoral alentejano

Não gostava de (andar de) transportes públicos sobretudo, detestava (andar de) metro

Se estudares muito, podes (vir a) falar português fluentemente no futuro**

Eles (virão de ficaram de) pagar as dívidas às Finanças no prazo de seis meses, caso contrário vão a tribunal [OK I can see that makes sense]

Eu (ando a) ler um livro de Mário de Carvalho***: “A Arte de Morrer Longe”

Ele (fazia por) agradar ao chefe mas era sempre um esforço em vão.

O ministro, lacónicamente (ficou-se por) um breve discurso na tomada de posse

(Andamos para) fazer um passeio no Douro, já há dois anos, mas ainda não nos foi possível fazê-lo.

Depois da queda do muro de Berlim, muitos imigrantes da Europa de leste (vieram para) Portugal.

A empregada é incompetente: limpou mal a casa e as camas (ficam ficaram por) fazer. [I was umming and ahhing over the tense for ages and it looks like I plumped for the wrong one]

Carlos, (voltou voltaste a) casar? Não desistes, é a terceira vez!

Os lisboetas (ficaram sem) água durante toda a manhã. Foi o caos!

Por vezes, convém-me (fazer de) surda, para não ter de responder a certas pessoas

*Woah, this question from Português Outra Vez is almost exactly the same as the one in a the Guia Prática.

**Another one! Oh right, I’ve just realised Helena Ventura is a co-author of both so she’s probably recycling her own material

***Coincidentally, I have a different book by the same author, Ronda Das Mil Belas em Frol, on the arm of the sofa as I write.

Posted in English, Portuguese

Grammar Practice

Verb conjugations and prepositions from Português Outra Vez. The conjugations are easy enough, the prepositions, as usual, are confusing.

Não consigo tratar a Adelaide por “tu” (I can’t call Adelaide “tu”)

Os polícias caíram sobre os assaltantes que foram apanhadas em flagrante (The police fell upon the thieves, who were caught red handed)

A notícia correu em todos os jornais.(The news ran in all the papers)

As traseiras do prédio dão para o cemitério (The rear of the building faces the cemetery)

O Zé é tão parecido fisicamente com o pai. E em matéria de teimosia também sai ao pai. (José is so physically similar to his dad. And as for stubbornness too, he takes after his dad)

Costumo tratar com carinho as minhas empregadas, para que se sintam à vontade (i usually treat my employees with kindness so they feel at ease)

O estudante coreano saiu-se muito bem na prova oral de língua portuguesa (The Korean student did very well in the spoken Portuguese test)

Depois daquele escândalo, o político caiu em desgraça e foi esquecido por todos (After the scandal, the politician fell into disrepute and was forgotten by everyone)

Tento convencer-te mas vejo que não consigo levar-te a gostar de jazz. (I try to convince you but I see that I can’t make you like jazz)

Não resisti àqueles bombons de ginja: acabei com eles em dois tempos (I couldn’t resist those sour cherry sweets: I polished them off in two goes)

Posted in English, Portuguese

Fazer’s On Stun

Another C1 Exercise: uses of Fazer with a preposition

Não te faças de sonso. Diz-me! Passaste ou não passaste? (Fazer-se de = to our on an act – so this first sentence is like “don’t act all coy”)

Não estudei e isso fez com que chumbasse no exame. (fazer com que = to have a consequence. Note the use of the subjunctive after it)

Os meus pais queriam ir de férias durante o período letivo, por isso mandaram um email que a fazer de conta que eu estava doente (fazer de conta = to pretend)

Eu também, fiz por aprender mas não consegui reter nada do assunto. (fazer por = to make an effort)

Precisas de trabalhar e fazer pela vida (Fazer pela vida = to make a living)

Tens febre. Queres uma tigela de canja? O que é que posso fazer por ti? (this Fazer por isn’t really a comound verb. He’s just offering to do something for the person)

Farei um grande esforço para ajudar* o meu vizinho que quer pintar o quarto da filha mas não consegue mover os móveis. (Also not a comound verb. He’s just making an effort to help. This sentence and the one above are good examples of the subtle differences between por and para, I think. You’d translate both as “for” in English but in this case, the person is making an effort in order to help, so you use para, whereas in the previous paragraph you’re doing something as a result of their need, so it’s por)

Quando era sócio do clube de drama, fiz de príncipe da Dinamarca numa peça chamada… Hum… Hamster ou algo do género. (Fazer de = to act like, to represent)

Fiz o relatório da câmara municipal (This fazer de isn’t a compound verb – I just made the report about the local government)

Este texto faz parte da minha aprendizagem de português. (Fazer parte de =to be a part of something)

I feel you, Scotty (image: Swear Trek)
Posted in English, Portuguese

From Beneath You, It Debaixo

I get mixed up over the variants of prepositions so I’m going to lay them out in a tabular format and see if that helps

Trás Baixo Cima Frente
* Preposition: after Adjective: low, short Not really used on its own Noun: front
A- Atrás de = behind Abaixo: below, underneath Acima: above Afrente: não existe
A[ ] A trás: não existe A baixo: não existe A cima: não existe A frente: at the head of (and à frente: onward, ahead (of))
De Detrás: behind (specifically right behind) Debaixo: under, underneath Decima: não existe Defrente: não existe
De[ ] De trás: from  the back (movement) De baixo: from below De cima: Upper, from high up De frente: head on
Por Por trás: behind – at some place behind (less specific than “detrás”) Por baixo: below Por cima: On top, above, overhead Por frente: from the front
Para Para trás: to the back Para baixo: down, downward Para cima: Up, upwards Para frente: forwards
Por de… Por detrás: behind Por debaixo: beneath Por decima: não existe Por defrente: não existe
Em Em trás: não existe em baixo: down below (used a lot on youtube when inviting comments!) Em cima: On, above, up there Em frente: in front of (opposite – as opposed to )
And also… Anos atrás = years ago Abaixo also used for “down with…” as in “Abaixo o governo!” Ainda por cima = And on top of that (something else bad happened!) Daqui para a frente= henceforth
And also… De baixo can also mean bottom – “a gaveta de baixo”=bottom drawer De trás para a frente: backwards

Sources:

Linguee

Lusografias

Ciberdúvicas [por detrás] [Atrás] [a frente vs em frente]

Posted in English, Portuguese

Unexpected Prepositions

Just straight doing my homework online now: this is about grammar and unexpected prepositions in sentences. For example

  • “O cheiro a gasolina” (literally “the smell at petrol”)
  • “Eu conheço apenas dois abrunheiros ao alcance dum homem de meia idade numa bicla” (“I know of only two blackthorn trees to the reach of a middle aged man on a bicycle”… which is a phrase most of us use every day)
  • “As mulheres que fizeram parte da luta para os direitos das mulheres votarem” (the women to took part of the struggle for women’s suffrage”)
  • “Viciado no Facebook” (“addicted in Facebook”)

I was hoping there’d be a way of thinking about prepositions, or the meaning of prepositions that would make it easier to select one if I came across a situation, in the wild, that seemed to need one. Currently what I do is translate in my head from an english phrase I want to say and choose the portuguese preposition that matches. So with the last one, for example, I would have said “Viciado ao Facebook”.

Unfortunately there doesn’t seem to be an easy answer to this – you just have to learn the whole phrase – viciado em… and use it as much as possible to make that way of talking stick. Presumably, after a while, it gets easier…

Incidentally, sometimes different prepositions can be used in different contexts. For example, O Cheiro a gasolina” is the smell of gasoline in the abstract, whereas if you are being more specific it would be “o cheiro de gasolina” and if you were talking about an actual puddle of it you’d use “da”. In Hugo Lourenço’s book Ruínas he writes of his memory of car journeys with his family: “E poucos segundos depois o cheiro a gasolina infiltrava-se as narinas e eu inspirava-o com prazer. Sempre gostei do cheiro da gasolina, hoje não é diferente”. I think in the first instance he’s talking about a gasoliney smell and in the other he’s talking about times when he has smelled actual gasoline.

Petrol. I mean Petrol.

I don’t think it’s very clear-cut though. For example, I’ve seen two versions of a well-known quote from Apocalypse Now, which gives me an excuse to photoshop it twice:

primary__20_20_20_20_20apoc-thumb-400x211-30117

So I think that’s “I love a Napalmy smell in the morning” on the left and “I love smelling whatever Napalm happens to have been dropped on the village in the morning” on the right.

Anyroadup, I’m meant to do three examples of each so here goes. I’ll count the photoshop as one.

O cheiro a…

  • O cheiro a lavanda lembra-me da minha avó.
  • Lembro-me do verão de 1976: o calor, os dias compridos e o cheiro a relva cortada no ar.

O cheiro de…

  • Abri o guarda-roupa e o meu nariz foi assaltado pelo cheiro de lavanda.
  • Nunca mais voltarei para o restaurante: a comida foi mal cozinhada e o cheiro de suor do empregado era nojento!

Ao alcance

  • O preço destes moveis está ao alcance de alguém, de qualquer nível de rendimento.
  • Amarrei o cão a uma árvore e deixei uma tigela de água ao alcance da corda.
  • O golo dos espanhóis encontrou-se ao alcance do pé de Ronaldo mais uma vez

Fazer parte de

  • Quando era jovem, fiz parte duma peça de teatro.
  • O governo de Trump não faz parte da aliança das nações do oeste tal como na época do presidente Obama, ou os seus antecedentes.
  • Quero fazer parte duma corrida de dez quilómetros no final do verão.

Viciado em

  • Durante a minha adolescência, fiquei viciado em cafeína.
  • O sistema económicas do mundo está viciado em óleo cru.
  • A minha filha está viciada em shippar personagens de mangá

Update – a couple of days later

O cheiro a…

  • Durante os anos, a escola ficou permeada pelo cheiro a couve.

O cheiro de…

  • O cheiro de couve informou-me que o jantar estava quase pronto.

Ao alcance

  • Se trabalharmos juntos, um aumento de desempenho de 50 por cento está ao nosso alcance.

Fazer parte de

  • Se quiseres fazer parte da peça de teatro, é preciso ensaiar muito connosco

Viciado em

  • Durante os anos oitenta, a minha avó ficou viciada na série “Dallas”