Posted in Portuguese

Primavera

Como provavelmente já disse, temos um lotinho de terra na horta comunitária. No ano passado o tempo andava muito húmido (ai funesta Primavera!) e apesar de termos constituído uma estufa, muitas plantas faleceram (quem me dera, quem nos dera, não terem morrido nesses dias). Os tomates por exemplo, ficaram infetados de fungos* (todos os tomates que nós tínhamos plantado rebentaram-se** e desfizeram-se). Ainda por cima, a construção da estufa levou tanto tempo que não conseguimos plantar sementes no início da estação de cultivo***.

A horta comunitária

Mas neste ano, conseguimos pôr tudo em andamento muito cedo. Plantamos uns alhos franceses, favas e cebolinhas no Outono que estão quase prestes a colher. Além disso, temos sementes na estufa que estão a crescer e os morangueiros**** ainda têm flores. Quando vamos por lá, tudo tem aspecto prometedor. Com sorte, vamos ter umas boas saladas este ano!

* Infected with funguses (fungos) not just fungus (fungo). It’s more natural to use the plural in this kind of situation.

** I originally used “quebrar” but that’s more usual when you’re talking about hard, solid objects breaking. In this case they burst (rebentar) or split (rachar)

*** The growing season

**** A good example of a word where changing the last letter doesnt just change whether you are referring to a man or a woman but changes what it actually is that you’re referring to: morangueiro = strawberry plant / morangueira = strawberry seller

Posted in Portuguese

Morte às Lesmas

Today’s text is back in the garden. Thanks to ThisCatIsConfused for the help with this one. Notes at the bottom.

Estou a pensar em comprar algo para acabar com as lesmas da minha horta porque andam a comer tudo. O tempo aqui em Londres permanece húmido, abafado* e nublado. Perfeito para os moluscos. E assim falecem as abóbaras e os feijões todos.
Mas existem produtos químicos nalgumas pelotas de lesma que podem prejudicar a saúde de outros animais no quintal, tal como ouriços e sapos. Portanto hoje de manhã passei uma meia hora a pesquisar outros métodos de controlar caracóis e lesmas sem assassinar os meus amigos de quatro patas.
Produtos baseados em Sulfato de Alumínio (tal como Fertosan) parecem eficientes** e existem um tipo de fita cola que provavelmente protegeria a estufa. Os outros métodos não me convenceram. Dúvido que um rasto de cascas de ovos moídas teria êxito***.

*=I originally wrote “morno” instead of abafado but morno is mainly used for food, not weather

**= I wrote efetivo which does exist and is in the right ballpark but the boundary between the meanings of effective and efficient is slightly different in Portuguese.

***=Seems better than my original wording “daria em êxito”

Posted in Portuguese

A Besta do Jardim

Another daily text, kindly corrected by Butt Roidholds. Notes at the bottom.

Ao reitrar* umas ervas daninhas perto das framboeseiras, encontrei cerca de uma dúzia destes monstros aterrorizadores. São larvas de lucano** (ou “vaca loira”) portanto ainda que pareçam assustadoras tento não as transtornar. Coloco-as no solo atrás de uns troncos apodrecidos, abrigado por uma silva. Estarão felizes lá, acho.

Behold the Beast!

*=I don’t know why but I’d never come across this ao+infinitive combination before. It can be used to introduce a subordinate clause like this. “Pulling out weeds in the garden, I found…” I originally wrote it as a present participle: “retirando umas ervas daninhas” but that’s less natural.

**=this one probably won’t be in most people’s vocabulary. It’s a stag beetle larva. Stag beetles are our largest insects and I love them. The alternative name, Vaca Loura, means blonde cow, which is hard to explain.

Posted in Portuguese

A Horta no Inverno

IMG_20190210_174856_289Não há muitas coisas para fazer nesta estação do ano. Há algumas flores a crescer perto da casinha; jacintos, narcisos e tulipas. Os primeiros botões estão a aparecer nos ramos das groselheiras e o ruibarbo está a acordar-se.  Mas já comecei a preparar. Espalhei composto no solo, amarrei as amoreiras (grande frase, esta. Soa bonita!) e cortei os ramos duma árvore que lançava uma sombra através do lote e reciclei-os para fazer um canteiro elevado para os morangos.