Posted in Portuguese

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Anteontem, fui com a família ao teatro para assistir a primeira parte de uma peca de teatro chamada “Harry Potter and the Cursed Child”. Comprámos os bilhetes há mais de um ano o que foi uma boa jogada porque, hoje em dia, não temos dinheiro suficiente! Chegámos cedo e comprámos um folheto sobre o elenco, as personagens e a historia em geral. Como devem saber, é uma história da saga famosa escrita pela autora J K Rowling. Trata-se de uma sequela dos sete livros, que se segue do ultimo capítulo do sétimo, em que os filhos do Harry, do seu amigo Ron e do seu adversário Draco Malfoy entram no comboio para escola.

notebook_image_961725No inicio, havia malas de viagem no palco e um chapéu a flutuar por cima. Quando o espectáculo começou, ficámos boquiabertos. Não posso falar demais sobre o enredo ou a magia porque preciso “guardar o segredo” (os empregados deram a cada membro da audiência uma crachá com esta legenda!) mas basta dizer que os efeitos eram espectaculares. À sério: Es-Pec-Ta-Cu-La-Res. Não tenho palavras. O dialogo é divertido e os actores muito bons (sobretudo os que protagonizam o Scorpius Malfoy e a Moaning Myrtle). A primeira parte termina numa maneira que deixou o público em suspenso até à segunda.

Assistimos à segunda parte hoje à noite e, como podem imaginar, estamos muito entusiasmados!

Posted in Portuguese

O Meu Ponto de Cruz

Notes towards a video 

Quem me segue no Instagram já sabe que fiz um projecto de “ponto de cruz”, ou seja, bordei de acordo com um padrão, para criar um desenho. Neste caso, o escudo da escola Hogwarts. É a minha primeira tentativa de fazer algo deste tipo. Já sei costurar um pouco, claro, para consertar roupas danificadas, mas nunca me sentei para fazer algo deste género por motivos recreativos. Há uma empresa cá em inglaterra, chamada Geek Stitch, que vende conjuntos com vários padrões: o Tardis, o Meu Vizinho Totoro, Pokemon, entre outros. Sem dúvida, há de haver outras empresas, mas Geek Stitch é a única que já conheço. Comprei este conjunto durante um festival de ficção cientifica no verão passado. Continha um bocado de tecido, algumas linhas de cor, uma agulha e o modelo. Passei muitas horas a bordar e foi muito relaxante. Além disso, deu-me a oportunidade de ouvir uns audiolivros! Comecei com o contorno e depois seguiram-se o corvo de Ravenclaw, o leão de Gryffindor, o texugo de Hufflepuff e a cobra de Slytherin, a famosa casa de nazis que tem autorização para existir na escola por qualquer razão que eu nunca irei entender. Depois, desenhei o H logo no meio.
Fiz alguns erros, claro, mas consegui corrigi-los por desfazendo alguns pontos e refazendo-os com mais cuidado. Enfim, o resultado é bonito. Fiquei muito orgulhoso! 

Posted in English, Portuguese

Nem Todos Que Vagam Estão Perdidos

I wrote this one during adverb day in the Instagram Language challenge. Adverbs are often linguistic parsley on top of the lamb-chop of language so I often leave them out. This exercise was partly to see if I could place them correctly relative to the verbs they modify. One of the early language-hacking tips I read was to learn adverbs because there are so few of them that a little effort gets you mastery over a whole class of words. I think that’s daft advice tbh, but I’m sharing it in case you find it useful.

Sou tão parvo! Comprei esta t-shirt porque gostei a legenda “Not All Who Wander Are Lost”*. Senti VAGAMENTE que reconheci-o mas não soube de onde. Mas hoje encontrei uma enfermeira** que GENTILMENTE disse-me o que deve ser óbvio para toda a gente (excepto eu): é um dito do Albus Dumbledore! Na realidade, até isso não é verdade porque a frase apareceu ORIGINALMENTE num poema escrito por JRR Tolkien, mas é NORMALMENTE atribuído ao Dumbledore porque hoje em dia quem não é fã de Harry Potter?

*=e porque foi barato

**=Not just a random meeting…

Thanks Larissa, Eriksoncel, Thiago for your help in correcting errors.