Posted in Portuguese

Let’s (Not) Go To Work

21c-busy-town
Busy Busy World 21st Century (by Tom the Dancing Bug here)

The portuguese outsourcing company got back in touch about a gig they wanted me for. I’d decided it wasn’t going to be possible currently. As I think I mentioned, the salary for the job is very low indeed. It wouldn’t even cover the mortgage and service charge on the flat we’re in. I actually wouldn’t mind working for a lower wage provided we could still make ends meet. but at the moment, unfortunately, we can’t. As a result, I’ve suggested they keep my details on file and maybe after my next project, with a bit of money in the bank, maybe my wife back in work, it might be possible to do a gig with them for a few months and make some contacts, learn some things.

Anonymised text of the email below (#uncorrectedportugueseklaxon)

Obrigado por terem respondido. Pensei muito nisso depois da nossa conversa. Embora fico mesmo muito entusiasmado da hipótese de trabalhar com o Acme Widgets, acho que seria difícil nesta altura mesma por causa da nossa situação familiar: estando ainda cá em Londres e sem um segundo salário para aumentar o meu, pode ser difícil sustentar o custo dum apartamento em Londres. Peço imenso desculpa por não ter apercebido mais cedo que isso seria um problema.

Já que têm os meus informações, importam-se se suspendêssemos este processo até mais tarde? Dado que a empresa funciona como uma agência, eu gostaria ficar com o seu email e, no futuro, entrar em contacto quando as coisas mudam. Adivinho que depois de mais um projeto aqui, a minha mulher vai ter um emprego também. Claro o futuro é incerto e ninguém sabe se o Brexit vai tornar tudo mais fácil ou (mais provável), difícil… suspiro… mas oxalá não seja impossível! Quem sabe, podemos até estar a viver la naquela altura!

Que acham? Vale a pena adiar a minha candidatura e entrarei em contacto numa certa altura em 2019?

Posted in Portuguese

A Entrevista

Warm-up text, written on iTalki shortly before the interview with the tech company in Portugal to get my brain going…

Amigos Portugueses, algo esquisito e surpreendente aconteceu: uma empresa convidou-me a uma entrevista de emprego. Isso propriamente não é assim tão estranho, porque sou bastante competente na minha área de especialização, mas neste caso, a empresa fica no Porto. É uma empresa de tecnologia informática e ao que parece tem muitos empregados que falam inglês. Não vou ter de encarar clientes e por isso espero que a minha falta de conhecimento da língua portuguesa não seja uma grande desvantagem, mas apesar disso, fiquei muito surpreendido quando recebi o convite, e ainda mais surpreendido quando ela não se riu ou como terminou a telefonema quando ela me ligou para combinar o encontro, mas ainda bem, porque a entrevista começa daqui a uma hora!
Se eles aceitassem a minha candidatura, mudar-me-ia para Portugal, alugaria um apartamento lá e visitaria a família aos fins de semana. Soa horrível, mas… No curto prazo, o objectivo é ganhar dupla cidadania, praticar a língua portuguesa e estabelecer a família no país. No longo prazo, depende do resultado de Brexit, porque somos uma família anglo-portuguesa. Se tudo se torna mais difícil para cidadãos portugueses, vale a pena ter um pé em cada país, mas não é provável (ou seja não é provável que coisas sejam pior para nós do que para os outros desgraçados que partilham uma ilha com Boris Johnson).
Enfim, seja o resultado o que for, a entrevista vai ser uma experiência interessante. Desejem-me sorte!

Thanks Paulo, Evandro, Leonardo e “WoLvS” for the help