Posted in Portuguese

Esteja em Alerta*

sunblockrobo02afA DGS (Direcção Geral da Saúde) emitiu um aviso ontem por causa duma previsão de temperaturas elevadas e ventos fortes nas terras altas e à beira do Atlântico. O conselho que dão é transportar uma garrafa de água a todo tempo para não ficar desidratado, ficar em casa (se for possível) durante as horas mais quentes do dia com as cortinas corridas, ou, ainda melhor, as persianas ou portadas fechadas para excluir os raios do sol, e vestir roupas leves e frescas

Fora de casa, o DGS recomenda que as pessoas usem protector solar com índice de proteção bem alto e óculos de sol.

Além disso, avisa que toda a gente evite refeições quentes ou “muito condimentadas”, embora esta última dica não faça sentido nenhum: os países bem conhecidos pelas suas cozinhas nacionais bem condimentadas são os países tropicais: Índia, México, e as ilhas Caraíbas, por exemplo, todos os quais têm climas muito mais quentes do que Portugal. Um caril com arroz nunca fez mal a ninguém!

Pois claro, cada pessoa é diferente. Os mais vulneráveis devem tomar ainda mais cuidado com a saúde do que a maioria.


Thanks to Thais, Carla for successive waves of help on this

*=I originally posted this on italki as “seja alerta – o seu país precisa de mais lertas” which is a literal translation of a crap joke “be alert – your country needs lerts”. It doesn’t really work though because being alert is an “estar” situation and being a lert is a “ser” situation.

Posted in Portuguese

Uma Tarde No Hospital

Ontem de tarde tivemos um grande choque que felizmente não durou muito tempo. A minha filha anda com gripe desde quarta-feira. Hoje na hora do almoço, começou a sentir uma grande dor de barriga e o corpo abanou violentamente. Coloquei a mão na testa dela e foi claro que tinha uma temperatura elevada. Telefonei ao médico e marcámos um compromisso para uma hora depois. O médico pareceu preocupado. Avaliou a sua saúde – temperatura, dores, pulso – e anunciou “é provável que esta moça tenha apendicite. Deve ir para hospital sem adiar!” Fomos para casa para buscar a mãe e também vários pertences necessários (telemóvel, carregador de telemóvel, auscultadores para telemóvel… E talvez uma escova de dentes também) e fomos embora para o “A&E” (o departamento de urgências do hospital). Lá fizeram mais testes. A essa altura, a Olivia tinha vomitado e depois melhorou muito. O médico de urgência disse que ela não tem apendicite e que pode voltar para casa. Todos nós ficamos muito aliviado. Passámos 2 horas a ser aborrecidos até a morte* mas o resultado foi óptimo. Não havia necessidade para cirurgia e a nossa linda macaquinha é perfeitamente saudável (apesar da gripe mas que importa o gripe?)

*=Literally “Bored to death” but it’s not a Portuguese expression. You can say “morto de fome” or “morto de medo” so maybe “morto de aborrecimento” would fit, suggests Heron (a Brazilian). But beware the literal translation.

Thanks Heron & Larissa for help with corrections

Posted in Portuguese

A Luta Contra A Gordura

Tenho 47 (quarenta e sete) anos. Nesta idade é muito fácil engordar. Quando era jovem, não me importava com o que fazia. Ficava dentro da casa a ler livros e a comer qualquer coisa que me apetecesse. Também bebia de mais e fumava, mas não engordei porque não tinha carro, e então, quando ia às lojas, ao escritório, a qualquer lugar, sempre ia de bicicleta ou caminhava e nunca engordei, nunca tive problemas de saúde.

Hoje em dia ainda não tenho carro, mas preciso de ter mais cuidado de estar saudável e manter a forma. Não fumo (ninguém fuma agora, claro!) e tento fazer exercício físico toados os dias (faço remo, corrida, halterofilismo) mas sou velho e com família, trabalho e uma língua para estudar. Há apenas 24 (vinte e quatro) horas por dia, pois é tão fácil de ficar preguiçoso, comer muito pão, beber um copo de vinho a mais e, dai a pouco, fico com a barriga a abaular sobre as calças.

Muito bom, acabo de fazer o trabalho de casa. Mereço um pastel de nata, não?